FAMÍLIA RODRIGUES, OLHÃO

1 visita, 67 noites

“Sou a Bruna, tenho 15 anos, sou do Algarve, de Olhão, e era seguida no Hospital de Santa Maria porque tinha fibrose quistica. Fui recentemente transplantada aos 2 pulmões no Hospital de Santa Marta, em Lisboa.

Primeiro estive nos cuidados intensivos, depois passei para os intermédios, depois dos intermédios vim para a Casa Ronald McDonald onde a minha mãe já estava, e ela contava-me como é que esta casa era. Dizia que tinha muito boas condições, que tinha várias famílias, que de vez em quando vinham voluntários que ela via, mas como passava o dia no hospital não estava nas atividades que eles faziam.

Quando entrei na Casa, fiquei muito surpreendida, porque não esperava que fosse uma casa tão boa, a minha mãe contava-me, mas na minha cabeça era diferente, sinceramente achava que fosse pior. Gosto muito da equipa da Fundação Infantil Ronald McDonald que está na Casa, das famílias que estão na Casa, dos seguranças.

A Casa é muito grande, tem muito boas condições. São todos super fixes e fazemos montes de coisas, festas de aniversário, jantares, imensas atividades. Tem uma sala gigante lá em cima. Voltaria para cá!”

 

A Mãe da Bruna testemunha-nos o seguinte:

“Esta Casa para mim em primeiro lugar representa o carinho, afeto, como é bom nós termos um porto seguro depois das horas de sofrimento que passamos no hospital, chegar cá e sentir esta tranquilidade onde podemos conversar e esquecer um pouco o dia a dia do hospital e partilharmos as nossas preocupações com os outros pais.

Esta Casa foi em primeiro lugar um conhecimento, e em segundo lugar uma realização porque é muito importante saber que não tenho que me preocupar, pois tem todas as condições e tudo o que necessitamos, está muito bem organizada e principalmente há muito respeito entre as pessoas.

Muito, muito obrigada pelo carinho e compreensão dos dias difíceis que passei, tive sempre um ombro amigo.

Tenho a certeza que vou ter saudades. Vou voltar!”